fbpx Skip to main content

Financiamento para energia solar: conheça 11 linhas existentes no Brasil

A energia solar desponta no Brasil em rápida velocidade. Em 2017, por exemplo, a energia solar fotovoltaica iniciou o ano com geração de 60 megawatts (mW) na rede distribuída – isto é, em geradores pequenos e médios como em  casa, prédios e outros – e 30 mW na centralizada, que representam as grandes usinas. E a expectativa da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) é finalizar 2018 com 150 mW e 850 mW operacionais, respectivamente.

Mesmo com os excelentes resultados apontados, por se tratar de um investimento de longo prazo, a instalação de sistemas fotovoltaicos ainda é considerada cara por grande parte dos interessados. Uma forma de contornar esta situação é apostar em linhas de financiamento. Eles podem reduzir bastante a necessidade de desembolso inicial e possibilitar ao investidor utilizar a economia da conta de luz para pagar gradativamente seu sistema fotovoltaico.

Por isso, na matéria de hoje, selecionamos algumas linhas de financiamento (para pessoas físicas e jurídicas) voltadas para a instalação de sistemas de geração de energia fotovoltaica no Brasil. Acompanhe com a gente!

BDMG Solar Fotovoltaico

No final do ano passado (2017), O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), lançou o seu novo plano de incentivo à energia solar fotovoltaica para a indústria. Denominado “BDMG Solar Fotovoltaico” o programa visa fomentar o desenvolvimento da energia fotovoltaica em micro e pequenas empresas através de uma linha de financiamento específica e com condições especiais para viabilização de projetos e crescimento do setor em Minas Gerais. De acordo com o Gerente Geral do BDMG, Helger Marra Lopes, os principais diferenciais da linha são a agilidade na liberação do financiamento e também as taxas diferenciadas, que cujo modelo só foi possível ser elaborado devido à participação dos diversos agentes do setor. No site do BDMG você encontra todas as informações necessárias para que sua empresa possa também gerar a própria energia.

Caixa Econômica

A Caixa Econômica Federal passou a aceitar projetos de energia solar em sua linha de crédito Construcard, destinada para a compra de material de construção. Com uma taxa de juros em torno de 1,95% ao mês, o projeto pode ser parcelado em até 240 vezes. O financiamento está disponível para pessoas física e jurídicas. No site do banco você pode fazer uma simulação dos juros e prazos do empréstimo.

Santander

Através do Santander Financiamentos, o banco disponibiliza crédito para a instalação de sistemas fotovoltaicos com um parcelamento de até 60 vezes. Disponível para pessoas física e jurídica (correntistas e não correntistas), a taxa de juros varia de acordo com os valores, prazos e demais condições escolhidas pelo beneficiado.

BNDES

Voltado para grandes projetos de energia solar, a linha de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibiliza até 80% do custo da obra com uma taxa de juros de 7,5% ao ano. O investidor é obrigado a ter uma participação mínima de 20% nos custos com possibilidade de emissão de debêntures (título de crédito representativo de empréstimo que uma companhia faz junto a terceiros), das quais o BNDES se compromete a adquirir até 50%.

Banco do Nordeste

O Banco do Nordeste abriu uma linha de financiamento específica para projetos de micro e minigeração de energia solar. O FNE Sol está disponível para empresas, produtores rurais, cooperativas e associações dos estados nordestinos. Incluindo também norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. Com um prazo de pagamento de até 144 meses, o FNE Sol financia até 100% do custo da obra.

SICREDI

A Sicredi possui uma linha especial de financiamento para energia solar para seus associados, sejam eles pessoa física ou jurídica. O prazo de pagamento é de até 60 meses. As taxas de juros variam entre 1% e 3% ao mês, condicionadas à análises de crédito.

Desenvolve SP

Com o intuito de reduzir 20% das emissões de CO2 de São Paulo até 2020, o governo estadual criou a Linha de Financiamento Economia Verde. Ela inclui o financiamento de sistemas fotovoltaicos. Voltado para pequenas e médias empresas da região. O pagamento pode ser parcelado em até 120 vezes com uma taxa de juros de 0,53% ao mês.

PRONAF

A linha de financiamento governamental “Mais Alimentos”, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) voltada para pequenos agricultores, inclui o financiamento de sistemas fotovoltaicos de até R$ 300 mil. Com uma taxa anual entre 2,5% a 5,5% anuais, o agricultor só começa a pagar após 36 meses da aquisição do crédito.

Banco do Brasil

Proger Urbano Empresarial é uma linha de crédito para ampliar ou modernizar empresas. O financiamento utiliza recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Governo Federal. Os projetos de investimento devem proporcionar geração ou manutenção de empregos e renda. As taxas de juros variam bastante de acordo com o relacionamento que o cliente possuir com o banco. Até 72 meses para o financiamento com limite de financiamento de R$1 milhão, limitado a 80% do projeto de investimento.

FCO Empresarial tem como público-alvo as pessoas jurídicas de direito privado que se dedicam à atividade produtiva. Seja nos setores industrial, agroindustrial, mineral, turístico, comercial, de serviços e de infraestrutura econômica. Inclusive empresas públicas não dependentes de transferências financeiras do Poder Público. É direcionado aos produtores rurais, tanto pessoa física como jurídica, bem como cooperativas e associações com atividade rural. As regiões atendidas são: Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, ou Mato Grosso do Sul.

Banco da Amazônia

 Tem o objetivo de estimular a utilização da energia solar na região norte do Brasil.  A linha de crédito foi feita para empresas de todos os tamanhos, desde pequeno até grande porte. As taxas de juros giram entre 0,59% e 1,02% ao mês, variando de acordo com tamanho da empresa. O prazo limite é de 144 meses, incluindo até 48 meses de carência.

São muitos incentivos para quem deseja ficar livre das altas taxas de luz, não é mesmo? Se você sonha em gerar sua própria energia e não sabe por onde começar, analise cada uma dessas iniciativas e veja qual está de acordo com sua realidade. Na dúvida, não se esqueça! Estamos à disposição para apresentar o melhor projeto de instalação para sua residência ou empresa com o melhor orçamento. Fale com a gente pelo (31)3477-7714 ou contato@solsistenegia.com.br

*Com informações do Ciclo Vivo

%d blogueiros gostam disto: