fbpx Skip to main content

Energia caiu de R$ 50 mil para taxa mínima com placas solares, diz empresário

Projeto teve início neste mês e já abastece todas as 30 lojas do grupo. Gestor da Solar Energy fala que formato é inovador e com economia de 95%.

Foi em uma reunião do conselho que o grupo definitivamente decidiu: vamos instalar placas solares. A discussão teve início em 2017, continuou em 2018 e amadureceu em 2019, quando a empresa contratou a Solar Energy e viu nascer o projeto que trouxe abundante economia.

“Nós iniciamos o projeto em fevereiro, na propriedade que fica entre Jaraguari e Campo Grande, local conhecido como “CIDADE SOLAR”. A Solar Energy projetou a geração de energia necessária para nossas 30 unidades. A conta, que pagávamos em torno de R$ 50 mil mensais, passou para a taxa mínima, de R$ 2 mil”, afirmou ao G1 o diretor do grupo ValeBrum, Nelson Brum.

A empresa então passou a gerar a própria energia e conseguiu um crédito mensal para abastecer as lojas que vendem cosméticos e produtos de beleza.

“Agora, ao contrário, a concessionária de energia é usa nossa geração para abastecer parte do consumo na cidade vizinha da usina em Jaraguari, a concessionária também teve ganhos ao reduzir as perdas de energia em sua rede, pois a energia antes percorria longas distâncias das usinas Hidrelétricas como Ilha Solteira até o consumidor, agora a energia é gerada ao lado de quem consome e nós temos os créditos para usarmos em nossas 25 lojas. Nós começamos a operar no dia 2 deste mês e posso dizer que já estamos muito satisfeitos”, ressaltou.

Ainda conforme o empresário, a Solar Energy é quem fez análise do local, cuidou de toda a burocracia junto ao banco, “O atendimento deles é sensacional e eles entendem muito tecnicamente”. São pioneiros com mais de 10 anos de mercado e focados em atender empresas, possuem grande Know How e preocupação com à qualidade no projeto e operação da usina. “Eles tem um sistema de gestão completa da produção de energia na Usina, acompanham mês a mês o resultado dos créditos junto a concessionária, foi a única empresa que vimos ter o foco no setor empresarial e garantia 100% local.” Nós tínhamos receio por não conhecer e foi muito bom tomar a iniciativa e realizar”, garantiu.

O gestor da Solar Energy, Hewerton Martins, ressalta que o formato inovador da empresa e garantia local dos equipamentos é o ponto forte. “Somos a única empresa com laboratório de eletrônica de potência capacidade para dar assistência num dos principais componentes da usina, o Inversor Solar”. “Além disso, o cliente empresarial terá sua usina na Cidade Solar, local com infraestrutura de primeiro mundo, pronta para receber usinas de alta performance”. Nosso foco é levar resultado para o setor empresarial e agronegócios, sabemos que uma economia deste o primeiro dia de ativação e acompanhamento dos resultados ao longo da vida útil da usina é fundamental para o empresário”. “Quando falamos de economia é verdade afirmamos que 100% da energia é própria, ficando apenas as taxas de conexão com a rede.”, ressaltou.

De acordo com Martins, um dos principais insumos e custos de todo empresário é a energia elétrica.

Com a usina fotovoltaica, você deixa de comprar energia elétrica e não paga bandeiras tarifárias que representam um custo adicional na conta de energia elétrica, esse custo adicional tem origem principalmente na energia produzida por petróleo (5,1%) e carvão (1,9%), este são os percentuais da matriz elétrica brasileira (fonte Aneel em 02-08-19), poucos sabem, mas a energia solar distribuída representa apenas 0,6%, já a energia solar centralizada apenas 1,2%, portanto a soma de toda geração solar no país representa 1,8%, para se ter uma ideia a importação de energia de países Paraguai, Argentina, Venezuela e Uruguai representam 4,7% da energia que consumimos, gerar energia a partir do Sol que é abundante em nosso país tornou-se fundamental para economia e sustentabilidade. Quem investe com capital privado por meio de linhas de crédito viabilizam uma parcela de financiamento menor do que o valor da conta de energia e contribuem com a sociedade como um todo, pois ajudam a reduzir as bandeiras tarifárias evitando a queima de petróleo e carvão nas termo elétricas, quando usa-se energia solar durante o dia, você automaticamente poupa água nos reservatórios das hidrelétricas para geração a noite, e sobretudo reduz o custo de todos consumidores pois as perdas do sistema elétrico que hoje é paga por todos nós é reduzida, visto que ao gerar a energia elétrica próximo dos consumidores as perdas do transporte da energia por longas distâncias cai imediatamente, É uma contribuição privada para toda sociedade – finalizou.

fonte: Portal G1

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: